Como sair do cheque especial?

Para começar o que é cheque especial?

O cheque especial é um limite de crédito que o banco disponibiliza na sua conta bancária, para que você o utilize caso precise de dinheiro, é uma espécie de empréstimo que já está pré-aprovado na sua conta que as instituições financeiras, no caso banco costuma oferecer aos clientes.

E qual o benéfico desse ato?

Você não precisa falar com o gerente ou perder horas no banco para ter acesso a esse limite, pois ele já está ali de fácil acesso na sua conta todos os dias. Até ai está tudo bem!

O grande problema é que juros do cheque especial são muito altos, o que faz muita gente se enrolar e ter dificuldade para pagar, afinal atualmente essa taxa de juros é acima de 13% ao mês, e ultrapassando mais de 300 % ao ano, é uma coisa absurda! Você pega um valor digamos que R$ 200,00 e terá que pagar esse valor mais os juros, e é bem provável que no próximo mês você não consiga honrar com esse valor total, e isso vira uma bola de neve, deixando muitas vezes você angustiado para pagar essa conta.

 

     O cheque especial tem taxas enormes, e isso pode atrapalhar completamente sua vida financeira. Só um exemplo se você pegar R$ 1.000,00 hoje no chegue especial e não conseguir pagar, você facilmente em um ano vai estar devendo ao banco aproximadamente R$ 5.000,00 reais, ou seja, é uma explosão de juros que não tem coração que suporte essa emoção.

No geral, o cheque especial deve ser utilizado quando o seu dinheiro que você tem na conta, não é o suficiente para cobrir um pagamento ou aparece uma emergência, mas isso não deve virar uma rotina na sua vida. Quem entra no cheque especial foi porque teve algum desequilíbrio financeiro, algum imprevisto que não estava nos planos e acabou utilizando um credito que é mais fácil e conveniente usar o “cheque especial”.

E como sair dessa dívida?

  • O primeiro passo é você fazer um planejamento para sair dessa situação, o planejamento financeiro é um aliado muito forte nessa operação, com ele você consegue mapear como está suas finanças, afinal é muito difícil sair de forma aleatória de uma dívida.
  • O segundo passo é entender o porquê você utilizou o cheque especial, descobrindo para onde seu dinheiro está sendo gasto e que desequilíbrio financeiro ocorreu para ter usado o dinheiro do banco, lembre – se saber onde está sendo gastos o seu dinheiro é importantíssimo para avaliar o seu plano financeiro.
  • O terceiro passo é encontrou o que fez você perder o controle financeiro, chegou a hora de atuar firmemente em cima dessa conta para pagar, veja o que pode ser reduzido no seu orçamento para sobrar dinheiro, reveja os seus gastos, diminua o que não é necessário. Evite gastos excessivos no orçamento é o x da questão.

Nossos produtos

Se depois de toda essa estratégia você não conseguir honrar essa dívida, temos que partir para outros meios. 

  1. Tente levantar um dinheiro extra com seu trabalho, como por exemplo, o décimo terceiro, hora extra e venda de férias. Você também pode oferecer seus serviços de forma freelancer a amigos e colegas de trabalhos no final de semana.
  2. Outra maneira é vender produtos que não está utilizando mais, para levantar o dinheiro ou em último caso pedir emprestado a um familiar ou um amigo.
  3. A última opção é você pegar um empréstimo com os juros, mas baixo do que o cheque especial e pagar essa conta, mas lembre-se de nada adianta pegar os empréstimos e não honrar com a dívida, isso só vai piorar a situação, por isso seja consciente que esse dinheiro que você pegou é para única e exclusiva finalidade: pagar o cheque especial. O importante é buscar o empréstimo com a taxa mais baixa e com as parcelas que caibam no seu planejamento.
  4. Eu recomendo que você só utilize o cheque especial no caso de extrema necessidade ou emergência, e jamais entenda que o cheque especial é um complemento da sua renda, tem gente que conta o cheque especial como parte integrante do salário. Isso é um grande erro.

Tenha bastante cuidado com aquela ligação do gerente do banco, oferecendo uso do cheque especial de 10 dias sem juros! Porque? O fato é que o banco não esta mentindo sobre isso, o problema é que se você devolver esse valor em 12 dias o banco não vai cobrar 2 dias de juros e sim os 30 dias, por isso se você não está em caso de emergência, não utilize o dinheiro.

Minha recomendação é que você peça ao gerente do seu banco que retire esse crédito da sua conta, pois você precisa aprender a viver com o seu salário, e por ventura se você precisar de recursos financeiros do banco além do seu salário analise primeiro as linhas de crédito disponíveis, e avalie a que tem um juros menor. 

É de extrema importância que você controle seus gastos, para isso, faça seu orçamento mensal e aprenda a viver com o que você ganha, e é claro não utilize 100% do seu salário, deixe um valor para criar sua reserva de emergência para os imprevistos.

Outras publicações

Como quitar suas dívidas em 5 passos simples

Como quitar suas dívidas em 5 passos simples

A maioria dos brasileiros não recebeu nenhum tipo de educação financeira, isso faz com que de geração a geração as famílias sofram em administrar suas finanças, por esse motivo texto…
Qual tema você tem curiosidade?Vote aqui para nos ajudar a escrever mais textos para você!

Deixe seu comentário, sua participação é essencial para que possamos escrever conteúdo de acordo com sua necessidade.

Obrigada por ter lido nosso post até o fim

Por Rosielle Pegado

Visite:

Biblioteca
Cursos
Planilhas, Ebooks e cursos
Serviços
Contato

Deixe uma resposta