O QUE É O CUSTO EFETIVO TOTAL?

Estamos passando por um cenário de incerteza, pois não sabemos quando voltaremos a viver normalmente, sem o medo de ser contaminado por esse vírus (COVID- 19)

Essa situação de confinamento parou várias empresas de diversos setores e causou mudanças drásticas na economia mundial, e para tentar diminuir o impacto do problema de saúde, o governo autorizou algumas medidas, com isso diversas pessoas sofreram redução dos seus ganhos e em outros casos, até a perda total da receita. 

Essa nova realidade, forçou as pessoas de um modo geral, a dar uma atenção especial às finanças pessoais. E foi nesse momento de análise da situação financeira, que muitas pessoas identificaram que não possuem uma reserva de emergência para passar esse momento turbulento.

Recomendo a leitura: O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL

Ou seja, sem os ganhos normais do trabalho e sem reserva, ficou evidente que não irão conseguir honrar suas dívidas. E agora, como solucionar esse problema?

Para tentar mitigar o endividamento, as organizações financeiras através do Banco Central do Brasil (BACEN)  estão com uma proposta de prorrogar o pagamento de alguns tipos de dívidas.

1. Renegociação de dívidas é um tema importante nesse momento 

Presta bem atenção: Se  você quer prorrogar a parcela da sua dívida, saiba que os bancos estão aplicando juros, e a “prorrogação de parcela” entra no seu saldo devedor aumentando as demais parcelas.

E  isso é ruim ? Por um lado sim, mas você não tem recursos para pagar as dívidas, nesse caso terá que fazer a prorrogação, por isso: fique atento nas taxas de juros, estude os contratos e faça as contas.

Leia também COMO SE CADASTRAR PARA RECEBER O AUXÍLIO EMERGENCIAL – APLICATIVO CAIXA (Passa a Passo)

2. Prorragação dos vencimentos de dívidas

A renegociação de dívida busca atenuar os impactos da Corona vírus. Sendo assim, “Os cinco maiores bancos associados, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander estão abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de Clientes Pessoas Físicas e Micro e Pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.”

Antes de você entrar em contato com o banco para para pedir a prorrogação, é importante você entender alguns termos financeiros que fazem parte negociação.

3. Taxa de juros é diferente de custo efetivo total

Sempre que você pede algum tipo de crédito, aparece um percentual chamado CET.

Custo Efetivo Total (CET) é a taxa que considera todos os encargos e despesas incidentes nas operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro, contratadas ou ofertadas a pessoas físicas, microempresas ou empresas de pequeno porte.

O Custo Efetivo Total é a melhor forma de comparar várias opções de empréstimo ou financiamento e decidir qual é a mais vantajosa. Quando você pede um empréstimo, além dos juros, também pode pagar:

  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)
  • Tarifas (como de cadastro ou de outros serviços administrativos)
  • Seguro (se houver)

Todas essas cobranças fazem parte do CET (Custo Efetivo Total). Por isso é tão importante você comparar CET de um banco com CET de outro banco!

4. Tudo o que você precisa saber antes de prorrogar sua dívida

O CET é nada mais que a taxa de juros que você irá efetivamente pagar, pois leva em consideração os encargos que estão embutidos nas prestações.

Quando for contratar ou renegociar um empréstimo/financiamento, é bom comparar diversas taxas de juros, para buscar a melhor delas.

Além da taxa de juros, existem outros custos envolvidos na operação que falamos anteriormente. Para que o consumidor possa comparar melhor as condições dos financiamentos oferecidos pelas instituições financeiras, os bancos e outras instituições financeiras devem informar ao cliente Custo Efetivo Total (CET). Lembrando que o CET não está relacionado com o cartão, mas com o financiamento em si.

Antes de você fazer uma negociação, ouça a proposta do banco, confira se as taxas de juros do CET são menores do que você já paga e fique atenta ao valor da parcela.

A Rede Bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição do público e prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto. 

Se você está com medo das incertezas pelo atual cenário que estamos passando, entenda que o primeiro passo para enfrentar tempos difíceis é transformar seus hábitos, começar a organizar suas finanças e usar a sua criatividade para os próximos meses. Aproveite essse tempo e desenvolva sua Inteligência financeira

Salve esse texto para consultar depois!

Ficou com dúvida ? Será um prazer te responder nos comentários.

Deixe uma resposta