COMO PLANEJAR A APOSENTADORIA COMPLEMENTAR

A maioria das pessoas passa a ter preocupações sobre aposentadoria após anos de trabalho, geralmente próximas a encerrar suas atividades, o que, no entanto, está longe de ser recomendado para sua saúde financeira.

O planejamento financeiro de qualidade deve incluir a aposentadoria o mais cedo possível, pois geralmente o valor recebido pelo INSS é bem menor que aquele imaginado durante toda a vida.

Planeje sua aposentadoria complementar

Para não precisar prolongar seu tempo de trabalho ou complementar a renda, ainda mais em um momento de colapso em nosso sistema de previdência pública, poupe o quanto antes para esse momento.

Leitura recomendada COMPRAR OU ALUGAR? EIS A QUESTÃO!

O tempo para investir é algo que pode ser determinante, pois quanto mais tempo menor será o esforço necessário ao longo da vida para alcançar os objetivos traçados por você, o que torna fundamental levar em consideração alguns aspectos de seu estilo de vida para defini-los, como por exemplo:

  • Daqui a quantos anos pretende se aposentar?
  • Qual parcela de sua renda atual pode ser poupada?
  • O quanto deseja ter ao se aposentar?
  • Com que idade deseja estar aposentado?

Planejar com quantos anos pretende se aposentar, de maneira realista de acordo com a sua renda, tempo de contribuição e desejos para o futuro, é fundamental pois quanto mais próximo da data estipulada maiores deverão ser os valores investidos por mês.

Comece com o que você tem !

Se você dispõe de mais tempo para realizar investimentos poderá optar por aqueles com mais risco como por exemplo ações, tendo o benefício dos juros compostos. Os investimentos com renda fixa de longo prazo podem ser uma escolha mais segura, costumando render mais nessa modalidade.

Lembre-se de calcular os gastos que terá ao se aposentar. Para isso, pense em todas as despesas possíveis como saúde, transporte, alimentação, viagens e a partir desses dados tente visualizar o valor desejado para gastar todo mês quando estiver aposentado, adequando todos os gastos a essa quantia.

Caso tenha maior experiência, pode incluir itens como rentabilidade líquida de impostos ou contratar um consultor especializado para auxiliar nessas questões e pensar em uma reserva de emergência para imprevistos futuros deve estar nesses planos.

Leia também COMO ECONOMIZAR DINHEIRO MESMO GANHANDO POUCO

Podem surgir dúvidas como o tipo de investimento, seria melhor a renda fixa ou variável?

Isso depende de seu perfil investidor e capacidade de assumir riscos, por isso é fundamental defini-lo antes de pensar em qualquer investimento.

O tempo como dito anteriormente também interfere nessa questão pois quanto maior o tempo maior a possibilidade de investimento em renda variável, mesmo que apenas alguma parte.

Listamos aqui algumas opções de investimento para você:

Fundos de previdência privada

Funcionam de forma semelhante a um investimento comum, com a diferença de larga vantagem para investimentos de longo prazo, podendo ser mais ou menos conservadores.

Fundos de investimento

Opção para quem deseja diversificar sua carteira de investimentos, gerido por um administrador e possuem diversos tipos de fundo, como os imobiliários

Tesouro direto

É um título público desenvolvido para facilitar o acesso de todos os tipos de investidores aos títulos públicos federais, onde você “empresta” seu dinheiro e o governo devolve, com acréscimo de juros em um prazo. Existem diversas modalidades de títulos atualmente.  

Saiba mais COMO COMEÇAR A INVESTIR NO TESOURO DIRETO?

Lembre-se que investir em seu futuro é tão importante quanto trabalhar para manter o presente e adequar sua renda atual para conseguir investir, mesmo que pouco, será crucial para um futuro sem surpresas desagradáveis nesse nicho de sua vida.

Procure pensar em seu conforto a longo prazo entenda que não existe idade para começar a planejá-lo, porém quanto mais cedo mais chances de êxito. 

Salve esse texto para consultar depois!

Ficou com dúvida ? Será um prazer te responder nos comentários

Deixe uma resposta