COMO COMEÇAR A INVESTIR NO TESOURO DIRETO?

Nos últimos anos o investimento no Tesouro Direto (TD) tem chamado a atenção dos brasileiros. Isso se deve a popularidade que o TD ganhou entre os investidores iniciantes e principalmente à sua rentabilidade, que é superior à poupança, além do baixo valor para começar a investir. 

Outro ponto que chama a atenção é a sua segurança, pois o risco dessas operações tende a ser muito baixo, tendo em vista que o governo federal é o emissor.

COMO INVESTIR NO TESOURO DIRETO?

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um título emitido pelo Governo Federal desenvolvido em 2002 através de uma parceria entre o Tesouro Nacional e a B3 (antiga BM&FBovespa) e funciona como um empréstimo.

Ou seja, é uma espécie de empréstimo, onde você empresta uma determinada quantia para o governo e ao final do período de contrato, você recebe essa quantia de volta, com juros.

Desse modo, você investe o seu dinheiro e o recebe acrescido de juros na data de vencimento do título, que é definida no momento da compra.

O Tesouro Direto possui liquidez diária, com isso, você pode resgatá-los a qualquer momento. Todas as suas aplicações no TD são 100% garantidas pelo Tesouro Nacional.

Há algumas modalidades dentro do tesouro direto, com especificações diferentes, onde o valor mínimo para começar a investir atualmente é de R$ 36,00 reais em diante, então antes de começar no mundo dos investimentos é necessário entendê-las, tornando mais fácil de evitar erros e fazer a melhor escolha de acordo com o objetivo desejado.

Leia também Como Investir no Tesouro Direto: Um Guia Prático Para Comprar Seu Primeiro Título Público

Vale lembrar que os títulos do Tesouro Direto são investimentos de Renda Fixa, onde a rentabilidade é conhecida ou prevista no momento da aplicação. Mas, isso não quer dizer que ao longo do tempo os preços e taxas dos títulos públicos não apresentam variações .

Por isso, antes de investir nas opções do Tesouro Direto, você precisa entender como os títulos públicos funcionam, quais as são taxas, como investir e qual o tipo de tesouro mais adequado de acordo com seu planejamento.

E o que o governo faz com o seu dinheiro ? Quando você investe no TD, esses recursos captados são direcionados para o financiamento como: educação, infraestrutura e saúde.

Tipos de Tesouro Direto

Os títulos oferecidos são:

  • Tesouro Prefixado (antes chamado de LTN)
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antes chamado de NTN-F)
  • Tesouro IPCA (antes chamado de NTN-B Principal)
  • Tesouro IPCA com Juros Semestrais (antes chamado de NTN-B)
  • Tesouro Selic (antes chamado de LFT)

Tesouro Selic

Um dos mais conhecidos, é um bom investimento para aqueles que não tem um objetivo concreto, pois você pode retirar o dinheiro a qualquer momento.

Os títulos Tesouro Selic são títulos pós-fixados que possuem rentabilidade atrelada à Taxa Selic.

Essa Taxa Selic é a taxa básica de juros da economia.

Ao contrário do IPCA e prefixado você não terá consequências como perda de dinheiro caso o retire antes do vencimento. Porém, para não pagar IOF é preciso esperar 30 dias após o primeiro depósito.

Esse título é ideal

  • para quem quer começar a investir
  • para reserva de emergência
  • para objetivos de curto prazo
  • para o investidor que não sabe quando precisará do dinheiro.

Dentre os títulos, o tesouro selic é aquele que possui o menor risco em caso de venda antecipada.

Essa modalidade não é indicada para aqueles que já possuem uma reserva de emergência, pois seria algo equivalente.

Saiba mais COMO PERDER O MEDO DE INVESTIR?

Tesouro Prefixado

Os títulos prefixados são definidos por uma taxa fixa, ou seja, você sabe exatamente o valor que vai receber na data do vencimento.

Nessa modalidade é garantido que você irá receber uma certa porcentagem de rentabilidade até o vencimento, que não costuma variar.

Caso precise vender o título antes do vencimento, seu preço estará sujeito ao valor de mercado daquele momento.

Esse título é ideal

  • para quem quer saber exatamente o valor que receberá ao final da aplicação
  • para metas de médio e longo prazo
  • e para o investidor que não precisará do dinheiro antes do vencimento.

Ele não será proveitoso para quem já tem outros investimentos com rentabilidade maior do que a oferecida pelo mesmo.

Tesouro IPCA

Esse título está atrelado à inflação, medida pelo variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA. Ou seja, esses títulos oferecem rendimento igual à variação da inflação mais uma taxa prefixada de juros. É o título híbrido do Tesouro.

Ele garante que você vá ter rentabilidade acima da inflação todos os anos, mas é um investimento a longo prazo.

Ele torna-se uma boa opção para aqueles que estão pensando no futuro, ou até mesmo para aposentadoria, e não compensa para aqueles que desejam dinheiro imediato.

Caso você venda seu título nesta modalidade antes do vencimento, isso poderá acarretar em perda de dinheiro.

Esse título é ideal para

  • Garante uma rentabilidade sempre acima de inflação
  • Ideal para investimentos de longo prazo
  • Te protege das variações da inflação
  • Para a aposentadoria,
  • E educação dos filhos no futuro.

COMO ABRIR UMA CONTA EM UMA CORRETORA DE VALORES ? 

Taxas e custos do Tesouro Direto

As taxas mais comuns são:

  • de custódia, da BM&FBOVESPA, que é de 0,25% ao ano, o valor do título.
  • de custódia, que á a taxa da corretora. Hoje em dia, uma boa parte das corretoras não estão cobrando as taxas de administração, mas antes de investir, confirme se essa opção está isenta na corretora que você escolheu mesmo. Essa isenção aumenta o rendimento do investimento.
  • do Imposto de Renda (IR), que varia de acordo com o tempo que o dinheiro ficará aplicado. Ele incide apenas sobre os rendimentos e de forma regressiva. Ou seja, quanto maior o tempo de investimento, menor a alíquota.

Veja os percentuais abaixo:

  • Aplicações de até 180 dias: 22,5%
  • Aplicações entre 181 e 360 dias: 20%
  • Aplicações entre 361 e 720 dias: 17,5%
  • Aplicações maiores do que 721 dias: 15%.

Leia também Renda Extra: 7 Maneiras para ganhar dinheiro na quarentena

Comece a investir

  1. Passo: Simule seu investimento

Encontre qual é o melhor título para você. Avalie entre os cinco títulos disponíveis, de acordo com o perfil e as necessidades pessoais.

2. Passo: Faça seu cadastro

O cadastro do Tesouro Direto deve ser feito diretamente nas corretoras habilitados.

3. Passo: Senha

Aguarde o recebimento da senha de acesso ao Portal do Tesouro Direto, que será enviada para o e-mail cadastrado.

4. Passo: Transfira o dinheiro

Transfira o dinheiro da sua conta bancária para a conta da instituição financeira que você fez o cadastro.

5. Passo: Comece a investir

Com a senha de acesso em mãos já é possível começar a investir!

Em resumo:

O Tesouro Direto é um título público de renda fixa, é um investimento flexível, com diversas opções de títulos e prazos e continua sendo uma boa opção tanto para para investidores com pouca experiência que precisam de investimentos mais seguros, quanto para os investidores mais experientes.

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais seguros que existem. Com rentabilidade normalmente maior que a poupança e pode ajudar você a planejar sua aposentadoria ou apenas poupar para as próximas férias. Além do risco baixíssimo e opções com resgates diários, a taxa de custódia da corretora pode ser gratuita.

Faça um planejamento financeiro de curto, médio ou longo prazo. Lembrando que independente da modalidade escolhida para investir o mais indicado é analisar todas, estudar o máximo possível para investir com maior conhecimento, como já vimos no texto o Tesouro Direto possui variadas opções para você.

Portanto, antes de investir no Tesouro Direto, saiba qual será o prazo do seu investimento e considere o prazo de cada título disponível para fazer aplicação de sua escolha.

Isso lhe trará confiança para se desenvolver no mundo das finanças e cada vez mais ser capaz de poupar, ficando mais próximo de alcançar seus objetivos.

As modalidades dentro do tesouro direto irão lhe proporcionar experiência em investimentos conservadores, onde a possibilidade de perder dinheiro é mínima, exatamente o necessário para que no futuro você se torne um investidor mais arrojado e, caso possível, arrisque em outros investimentos.

Aproveite para traçar metas e acompanhar o investimento feito, tendo assim uma visão na prática para o futuro. 

Deixe uma resposta