R & P Finanças Pessoais

Casais inteligentes enriquecem juntos: ideias para fortalecer as finanças conjuntas

Resumo do livro Casais inteligentes enriquecem juntos: ideias para fortalecer as finanças conjuntas

Conversar sobre finanças em seu relacionamento parece um tema chato e desnecessário, certo? Apesar disso é um tema fundamental quando se deseja construir um futuro a dois e ter uma vida próspera. Nesse livro, o autor mostra aspectos importantes dessa temática para serem debatidos.

1 – Objetivos alinhados 

O primeiro passo para enriquecer em casal é estar com alguem que tambem tem o enriquecimento como objetivo pois de nada adianta você poupar parte de seu salário enquanto o cônjuge o gasta por completo. Alguns pontos para auxiliar nessa tarefa são: construir sonhos e planos em comum, se disciplinar quanto às contas e investimentos e celebrar as conquistas. 

2 – Como conquistar independencia financeira 

Foque em gastar menos do que ganha. Para isso trace um plano sobre o quanto poupar por mês e por quanto tempo com o objetivo de adquirir a renda que se deseja na aposentadoria por exemplo. 

3 – Planeje seu futuro 

A falta de planejamento claro sobre ele é um dos maiores motivos de briga entre casais por terem visões diferentes sobre o que fazer com dinheiro. Isso faz com que seu parceiro se torne um empecilho. Algo que pode auxiliar é conhecer seu perfil financeiro  e de seu parceiro, entendendo como cada um lida com questões financeiras e suas limitações para debater sobre o tema com propósito. 

4 – Estilos de investidor 

Existem 5 tipos de estilos de investidor, sendo elas: Poupador, gastador, descontrolado, desligado e financistas. Embora alguns tipos se relacionam com maior facilidade entre si através da elucidação dos perfis de ambos será mais fácil definir o necessário para prosperar financeiramente.

5 – Planejamento financeiro familiar 

Muitos evitam iniciá-lo por julgarem extremamente necessário a supervisão de alguém com experiência ou profissional na área o que na verdade não é necessário uma vez que cálculos matemáticos elaborados não são fundamentais nesse quesito. Outros aspectos os impedem como colocar sua vida pessoal em segundo plano para privilegiar o trabalho, o controle de gastos e definição de estratégias financeiras não é uma atividade prazerosa, fazendo com que pessoas a evitarem, o dinheiro é sedutor e torna-se difícil ignorar a tentação de adquirir novos bens de consumo. Entretanto esquecem que o planejamento financeiro tem potencial para levar a muito mais do que sair do vermelho ou apenas ganhar dinheiro e ao superar essas dificuldades podem conquistar a vida que tanto desejam. 

6 – Relação individual com o dinheiro 

A relação com dinheiro de um indivíduo é considerada paralela a vivida pelo cidadão. A juventude é um período de grandes oportunidades para começar a construir uma relação saudável com dinheiro pois o senso de aventura nesse período permite apostar em investimentos com crescimento mais rápido de poupança ou torna mais fácil economizar 10% de seu salario por mes quando nao ha necessidade de arcar com despesas familiares. Ao iniciar a vida adulta com aspecto financeiro organizado será mais provável que lide com dinheiro de forma mais séria e conciliar as especificar estratégias em relação ao dinheiro ao iniciar um relacionamento. 

Leia também:

7 – Como determinar o padrão de vida do casal 

Ele será determinado através de sua moradia pois ela definirá o padrão de consumo e nível de gastos no geral. Ap escolher um local acima do nível financeiro de manos inviabiliza a criação de uma poupança e aumenta as chances de gastos desnecessários, podendo colocar as contas familiares no vermelho. Existem três opções para definição da moradia: comprar, alugar ou construir. Caso não haja a possibilidade de construir a própria casa deve-se investir no aluguel para uma maior economia. 

8 – Passos para montar uma poupança 

Algumas medidas que podem auxiliar na criação de uma poupança substancial sao criar maneiras para que o dinheiro sobre todo mês ao controlar pequenos gastos, disciplina e identificação de contas desnecessárias, cortes no geral quando for necessário. Foco em investimentos para seu crescimento, escrever, datar e colocar em local acessível as metas traçadas para ter motivação e constantemente encontrar novos investimentos para diversificar até alcançar a meta estabelecida. 

9 – Filhos

Casais que não começam a planejar antes os gastos com filhos rapidamente sentiram a pressão sobre o orçamento familiar, algo que pode desencadear a crise da meia idade. Muitos casais nessa fase adquirem seguros dos mais variados porém se a família possui uma boa reserva isso é dispensável. Nenhum seguro deve ser adquirido como forma de investimento sem avaliação prévia pois há o risco de prejuízo. 

10 – Relacionamento financeiro com os filhos 

Estabelecer esse relacionamento com os filhos através da educação financeira com práticas financeiras no dia a dia da família ou por meio de jogos como banco imobiliário é fundamental para incentivar o interesse pelo tema. Ao chegar na adolescência apresenta a seu filho o orçamento doméstico e se possível estipule uma mesada para ele visando estimular a responsabilidade financeira pessoal com dinheiro. 

Após atingir a meta financeira estipulada o livro diz que é possível abrir o próprio negócio ou até mesmo aposentar-se mais cedo, ilustrando como os passos por ele indicado podem mudar a sua realidade e auxiliar na construção de um futuro financeiramente seguro e capaz de proporcionar conforto para você e sua família. 

Para fortalecer a sua saúde financeira, indicamos

Ebook Meu Melhor Mês

Gostou?

Curte, comente e compartilhe!

Deixe uma resposta